Angola em Fase de Construção (ou Seria Reconstrução)

By | quarta-feira, dezembro 22, 2010 1 comment
Depois de anos de confiltos internos e uma recente "recuperação econômica", Angola dá sinais de retomada de investimentos no setor habitacional e a capital (Luanda) é que tem demonstrado este retrato.

Podemos dividi-la em quatro áreas habitacionais específicas. O centro, basicamente formado por construções antigas, da época colonial e de prédios da década de 1960. 

Em volta do centro estão os chamados musseques, que são "bairros de lata", que ao longo de décadas estão sem qualquer intervenção técnica. Há a necessidade do poder público e setor privado investirem para adequar estas habitações a condições mais dignas de moradia e de atender orientações urbanísticas. Estes espaços precários são em geral construídos em adobe, com fundações pouco adequadas, não passando na prática de verdadeiras barracas improvisadas, que quando da vinda de enxurradas, acabam não resistindo. Falta infraestrutura, rede de água e esgoto, eletricidade, recolhimento de lixo... Vejam algumas fotos destas "edificações":


Em Luanda Sul estão se desenvolvendo os projetos “Cidade Nova” e o "Vida Nova", o primeiro com padrões construtivos muito próximo dos europeus. Nesta região, o grupo Chicoil investirá 15 milhões de dólares na construção de outro  condomínio na cidade. O projeto chama-se “ Moyoueno”, que será implementado em fases, durante um período de 3 anos, por uma empresa chinesa. O complexo possuirá além dos apartamentos, zonas verdes, piscina e estacionamento. Contará também com uma estrutura administrativa, que inclui serviços de limpeza, colheita de lixo e segurança.



No "Vida Nova", estão saindo do papel projetos como um condomínio  habitacional de 3 mil casas, que será implantado na cidade de Saurimo, capital da Província  e irá beneficiar as famílias dos trabalhadores das áreas diamantíferas. A construção será financiada pela ENDIAMA - Empresa Nacional de Diamante de Angola. A Vila terá também quadra de esportes, escolas, bibliotecas, pólo universitário e outras infraestruturas básicas. O projeto localiza-se a 10 km do centro da cidade de Saurimo e a 20 km de Catoca. Possui bastante tranquilidade no entorno e não tem grandes luxos. As casas são na sua maioria do Estado, que subarrenda as propriedades (aluga). 






Na última fase, serão executados outros edifícios como hospitais e escolas, estruturas que complementarão o projeto e servirão os moradores. O lançamento desse condomínio contribuirá sensivelmente para a redução do déficit habitacional, particularmente em Saurimo. Interessante que o foco de atuação são os jovens, para este produto imobiliário.

Acredito nas pessoas de Angola, nas empresas que investem no setor imobiliário e torcemos pelo sucesso dos negócios neste segmento!

Fontes:
Televisão Pública de Angola, Jornal de Angola, Blog de Nuno Andrade Ferreira e O País
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial