Blog: Novos horizontes, nova realidade

By | quinta-feira, julho 21, 2011 Leave a Comment
Por: Natália Gadelha* - natalia.gadelha@gmail.com

Dedicar-se ao mercado imobiliário no Brasil ou em qualquer parte do mundo é uma tarefa complexa, tamanha a sua quantidade de determinantes e condicionantes que afetam e direcionam este setor: alta gama de produtos, consumidor cada vez mais volúvel, exigente, informado e menos fiel, canais de vendas que ultrapassam os limites físicos das estruturas empresariais.  

Sobreviver neste mercado é um desafio não só para pequenas empresas, mas também para as nacional e internacionalmente reconhecidas. Hoje, não basta ter uma boa equipe de vendas, o consumidor exige muito mais: seja online, no PDV, no telemarketing ou através dos representantes de vendas, ele quer prontidão, comprometimento, dedicação, segurança... Uma lista interminável de desejos e expectativas. 

Hoje, com a realidade sem limites que e-commerce e o mundo virtual proporcionam, é possível ver que se abre um novo horizonte para o setor. As pesquisas impressionam e mostram que Brasil é o 5º país no ranking mundial em número de conexões a internet; 44% da população urbana está conectada, somos os líderes mundiais em tempo de navegação; e, em 2012, o Brasil deverá ter cerca de 100 milhões de computadores.

O mercado não dá espaço para amadorismo e o consumidor do século 21, pressionado pela falta de tempo, anseia cada vez mais por conveniências e tem enxergado a comodidade das infinitas informações sobre o mercado que a internet proporciona. Este novo consumidor sai às compras sabendo exatamente o que deseja. Muitas vezes conhece mais do produto que o próprio corretor. E neste mercado em que tudo está acessível a um clique a comunicação e posicionamento quando não bem geridos, transformam grandes marcas em tragédias. 

Quantos casos vemos, diariamente, onde consumidores mal atendidos, com prazos descumpridos, promessas enganosas e tantas outras situações, anunciam aos quatros cantos o acontecimento? Inúmeros! E, a meu ver, muitas vezes o pós-venda age prematuramente. Na realidade muitas empresas ainda não estão preparadas para situações de crise. E assim, agregada a super exposição que a realidade virtual proporciona, vemos as mídias sociais sendo aliadas dos consumidores ferozes e ávido por seus direitos. 

A internet, a globalização e as peculiaridades que o mundo moderno nos proporcionou geraram profundas alterações no modo em que o mercado imobiliário caminha: precisamos ter sempre em mente que o varejo deve ser dinâmico e deve adaptar-se a estas mudanças. 

O assunto é completo e ilimitado. Entretanto uma situação temos clara: a empresa que hoje vende apenas imóveis vai continuar a perder espaço para a que se propõe a vender sonhos e materializar segurança e tranqüilidade. Este é o mercado brasileiro. Este é o consumidor desta realidade. 
Natália Gadelha
*Relações Públicas pela UFPB, pós-graduanda em Marketing Avançado e especialista em Planejamento de Marketing, pela Universidad de Palermo em Buenos Aires/AR. Apaixonada pelo mercado imobiliário, atualmente se dedica ao setor de relacionamento ao cliente, na Cobrás Imóveis. 
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
Postar um comentário

Comente com sua conta do Facebook