Blog: SINDUSCON-PR apresenta balanço do ano de 2011

By | terça-feira, dezembro 06, 2011 Leave a Comment
O SINDUSCON-PR apresentou hoje aos associados um balanço do setor da construção civil no ano de 2011. A projeção do PIB do país para este ano deverá registrar variação positiva de 4,8%, bem abaixo do registrado em 2010 (de 11,6 %), mas, o aspecto positivo é de que houve crescimento nos últimos 3 anos. Para 2012, as perspectivas de crescimento continuam  positivas. O setor da construção deverá ter um incremento positivo de 5,2%, bem acima da projeção de crescimento do país, que deverá ficar em torno de 3,5%. Nos últimos 10 anos o PIB da construção civil do Brasil cresceu 278%, passando de R$ 59,5 bilhões para R$ 165 bilhões.


Segundo o presidente do sindicato, engenheiro Normando Baú, o setor cresce o dobro da economia do Brasil. O tripé emprego, crédito e renda ajudou a manter o desempenho positivo do mercado, particularmente o imobiliário. No quesito geração de empregos formais o número de carteiras assinadas (CAGED) no Paraná cresceu 11 % e em Curitiba 12%.

Em relação ao mercado imobiliário curitibano, o balanço apontou que em 2011 deverão ser concluídas 13.500 unidades habitacionais frente a 10.878 unidades em 2010 (crescimento de 24%). O número de unidades verticais lançadas será de 14 mil frente a 10.002 em 2010 (crescimento de 40%).  Ainda, o índice VNSO (velocidade de vendas) de 2011 deverá manter-se em 10,8%, mesmo índice de 2010. A área total liberada também deverá ficar neste ano na faixa de 4 milhões de metros quadrados. Quanto à área concluída de construção subiu 12 % em relação a 2010, chegando a 1,85 milhão de metros quadrados.

O tamanho médio dos imóveis construídos está diminuindo. Em 2009 a média era de 123 metros quadrados e em 2011 caiu para 114 metros quadrados, muito em virtude da grande quantidade de apartamentos compactos lançados e dos produtos do Programa Minha Casa, Minha Vida.

Os preços dos imóveis deverão continuar subindo, mas em um ritmo de normalidade com forte tendência a acomodação. Não deve-se esperar euforia como vista em anos anteriores,  quando era possível ver lançamentos de empreendimentos imobiliários serem vendidos em um prazo muito reduzido.
Valores médios por metro quadrado - área total:
  • R$3920,16 (comercial);
  • R$3031,24 (verticais); e
  • R$2887,52 (horizontais).
Valores médios por metro quadrado - área privativa:
  • R$7364,45 (comercial);
  • R$5110,40 (verticais); e
  • R$2926,21 (horizontais).
O sindicato também aproveitou o encontro para mostrar as conquistas deste ano, em todas as suas áreas de atuação.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial