Blog: SINDUSCON-PR apresenta balanço do ano de 2011

By | terça-feira, dezembro 06, 2011 Leave a Comment
O SINDUSCON-PR apresentou hoje aos associados um balanço do setor da construção civil no ano de 2011. A projeção do PIB do país para este ano deverá registrar variação positiva de 4,8%, bem abaixo do registrado em 2010 (de 11,6 %), mas, o aspecto positivo é de que houve crescimento nos últimos 3 anos. Para 2012, as perspectivas de crescimento continuam  positivas. O setor da construção deverá ter um incremento positivo de 5,2%, bem acima da projeção de crescimento do país, que deverá ficar em torno de 3,5%. Nos últimos 10 anos o PIB da construção civil do Brasil cresceu 278%, passando de R$ 59,5 bilhões para R$ 165 bilhões.


Segundo o presidente do sindicato, engenheiro Normando Baú, o setor cresce o dobro da economia do Brasil. O tripé emprego, crédito e renda ajudou a manter o desempenho positivo do mercado, particularmente o imobiliário. No quesito geração de empregos formais o número de carteiras assinadas (CAGED) no Paraná cresceu 11 % e em Curitiba 12%.

Em relação ao mercado imobiliário curitibano, o balanço apontou que em 2011 deverão ser concluídas 13.500 unidades habitacionais frente a 10.878 unidades em 2010 (crescimento de 24%). O número de unidades verticais lançadas será de 14 mil frente a 10.002 em 2010 (crescimento de 40%).  Ainda, o índice VNSO (velocidade de vendas) de 2011 deverá manter-se em 10,8%, mesmo índice de 2010. A área total liberada também deverá ficar neste ano na faixa de 4 milhões de metros quadrados. Quanto à área concluída de construção subiu 12 % em relação a 2010, chegando a 1,85 milhão de metros quadrados.

O tamanho médio dos imóveis construídos está diminuindo. Em 2009 a média era de 123 metros quadrados e em 2011 caiu para 114 metros quadrados, muito em virtude da grande quantidade de apartamentos compactos lançados e dos produtos do Programa Minha Casa, Minha Vida.

Os preços dos imóveis deverão continuar subindo, mas em um ritmo de normalidade com forte tendência a acomodação. Não deve-se esperar euforia como vista em anos anteriores,  quando era possível ver lançamentos de empreendimentos imobiliários serem vendidos em um prazo muito reduzido.
Valores médios por metro quadrado - área total:
  • R$3920,16 (comercial);
  • R$3031,24 (verticais); e
  • R$2887,52 (horizontais).
Valores médios por metro quadrado - área privativa:
  • R$7364,45 (comercial);
  • R$5110,40 (verticais); e
  • R$2926,21 (horizontais).
O sindicato também aproveitou o encontro para mostrar as conquistas deste ano, em todas as suas áreas de atuação.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
Postar um comentário

Comente com sua conta do Facebook