Blog: Como conviver em harmonia com os vizinhos? (autor convidado)

By | sábado, fevereiro 04, 2012 Leave a Comment

Antes de procurar imóveis em Curitiba, muitos paranaenses procuram informações sobre a região, a segurança da rua e dos arredores. O grande problema, no entanto, é não conhecer bem a vizinhança. E quem nunca teve um vizinho chato (ou nunca foi o próprio) que atire a primeira pedra... O problema fica ainda mais em xeque quando a busca é por apartamentos em Curitiba, onde os vizinhos vivem cada vez mais perto uns dos outros.

A principal dica para conviver em harmonia com os vizinhos é procurar conhecer os hábitos e a rotina dos vizinhos. No caso de apartamentos, é essencial estar sempre ciente de todas as regras do condomínio, respeitando os horários de silêncio (mesmo em caso de festa no salão do prédio) e o bem viver de todos. Muitos problemas surgem, por exemplo, por causa da disposição de vagas na garagem. Ao procurar imóveis com garagens compartilhadas, fique atento a isso: você terá sempre o mesmo número de vagas, não importa quantos carros tiver ou comprar ao longo dos anos. Quem mora em apartamento sabe que não há nada mais irritante do que ser fechado pelo carro do vizinho que está estacionado de forma incorreta na garagem, que é de todos. Ter consciência quanto a isso é o primeiro passo para conviver em harmonia.

Outra dica é não sair arrastando móveis a deus dará à noite em um dia de semana se você não mora no primeiro andar de um dos apartamentos. Acredite: se cair um algodão no chão é capaz de o vizinho do andar abaixo ouvir. Portanto, se precisar fazer uma reforma no ambiente ou simplesmente trocar os móveis de lugar, converse sobre seu vizinho do andar de baixo sobre o melhor horário para fazer isso, de forma que ambos vão sair satisfeitos da experiência. Caso seja impossível negociar um horário para fazer sua reestruturação de ambiente, pelo menos avise ao seu vizinho com antecedência para evitar qualquer tipo de transtorno.

Fique atento também às regras dos imóveis para o uso não só das garagens comunitárias, mas também das piscinas e das áreas comuns dos apartamentos ou dos condomínios fechados. Geralmente há restrição de uso para visitantes e, nesse caso, você pode poupar um belo constrangimento se seguir as regras. É importante, também, que a cordialidade se aplique ao trato diário com os vizinhos. Eles são as pessoas que vivem mais próximas de você e todos sabemos que um bom dia ou boa noite no elevador não arranca pedaços, mas arranca sorrisos. E os vizinhos vão estar muito mais tranquilos em ter uma pessoa educada dividindo o espaço de viver com eles. 

Autor: Lucas Prestes - da House Company.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial