O setor imobiliário brasileiro está conectado. E a sua empresa?

By | sábado, maio 04, 2013 Leave a Comment
O ano de 2012 foi de estabilização e maturação do mercado imobiliário, onde os consumidores apesar de continuarem com a intenção de adquirirem imóveis, estão muito mais negociadores, seletivos e questionadores. Neste cenário, a internet acabou se consolidando como uma ferramenta de apoio eficaz para este processo de escolha do melhor negócio para os compradores. No Brasil, houve um crescimento de 20% do número de visitações únicas aos sites brasileiros do setor, em relação a 2011, segundo a comScore - líder mundial em monitoramento digital. Estes dados confirmam que a web voltada a este mercado segue em franca expansão, sendo cada vez mais importante para a geração de negócios imobiliários.

Hoje é cada vez menor o número de empresas que não possuem uma estratégia definida de atuação na internet e que não aproveitam os diversos canais para gerir suas marcas, disseminar informações positivas e mesmo defender conceitos dos produtos imobiliários. Olhando para o passado recente e para os próximos cinco anos, com base em consistentes estudos de empresas especializadas, conseguimos compreender porque para as empresas é fundamental ter presença e reputação digital. Um dos pontos relevantes levantados pela comScore é a idade média dos internautas brasileiros que se concentra entre os 18 e 34 anos (48% do total pesquisado). Outro é o aumento expressivo do consumo de vídeos “on line”. Somente em 2012, cada usuário brasileiro assistiu a uma média de 129 vídeos. Um terceiro ponto vem da Flurry, companhia que mede tendências de dispositivos móveis e coloca o Brasil como o nono país que possui mais dispositivos no mundo com sistema iOs e Android.

Por sua vez, para a Cisco - líder mundial em redes, em âmbito mundial a previsão é de que em 2013 o número de dispositivos móveis ultrapasse a população mundial e o tráfego de dados com estes aparelhos chegue a 50% do total. Em 2017 a velocidade de conexão de redes móveis aumentará sete vezes; o 4G será responsável por 45 por cento do total do tráfego; dois terços do tráfego mundial de dados móveis serão de vídeos e os smartphones deverão gerar em média 2,7 GB de tráfego por mês.

Com a expectativa de melhoria e ampliação do acesso à banda larga pelas operadoras de telefonia móvel, com o aumento dos ambientes privados e espaços públicos com rede wi-fi, grande disseminação das redes sociais e maior facilidade de compra de dispositivos móveis, é certo que o crescimento deverá acontecer rapidamente no Brasil. As empresas do mercado imobiliário devem continuar se preparando, sendo rápidas na comunicação, estarem presentes eterem credibilidade. Aplicativos e sites para dispositivos móveis que sejam de fácil interação com o usuário, comércio móvel, uso de portais setoriais, serviços baseados em localização e o uso de vídeos podem ser priorizados no escopo do planejamento digital das empresas. São ações relativamente simples e com custos na maior parte das vezes reduzidos, mas que devem fazer parte de uma estratégia maior da organização. A corrida já começou e as empresas atentas saíram na frente.
Artigo elaborado com exclusividade para a Revista Imóvel Magazine - edição 22
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
Postar um comentário

Comente com sua conta do Facebook