Venda de imóveis novos em Curitiba cresce 20% em valores negociados

By | sexta-feira, junho 19, 2015 Leave a Comment
Receita obtida com a comercialização das unidades, de janeiro a abril desse ano, totalizou R$ 980,9 milhões, montante superior ao mesmo período do ano passado.


A receita obtida com a venda de imóveis novos em Curitiba teve alta de 19,3% de janeiro a abril de 2015, em relação ao mesmo período do ano passado, segundo dados da última pesquisa realizada pela Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná (Ademi/PR), em parceria com a BRAIN Bureau de Inteligência Corporativa. O estudo revela que o Volume Geral de Vendas (VGV) efetivado totalizou R$ 980,9 milhões na capital paranaense, contra R$ 822,1 de 2014. O melhor desempenhou foi para os imóveis comerciais, que tiveram um aumento de 82,8% na soma dos valores negociados, acumulando faturamento de R$ 133,8 milhões. Os apartamentos residenciais novos, que detêm a maior participação no índice, acumularam alta de 13,1% em valores recebidos, contabilizando R$ 847,1 milhões.

A presidente da Ademi/PR, Aline Perussolo Soares, ressalta que mesmo com o incremento na quantidade de imóveis comerciais novos vendidos no primeiro quadrimestre desse ano – que teve crescimento de 60,3% em relação ao mesmo período de 2014 – foram os apartamentos residenciais novos que acumularam maior valorização. No acumulado do ano, com base em abril, o preço do metro quadrado privativo para os apartamentos residenciais novos em Curitiba teve alta de 1,3%, chegando a R$ 6.274,30. O preço médio do metro quadrado para os imóveis comerciais novos em Curitiba é de R$ 8.780,00.


“A pesquisa mostra que os imóveis residenciais novos comercializados até o momento apresentam preço superior ao praticado no primeiro quadrimestre do ano passado, tanto para boa parte das unidades prontas e que estão disponíveis para a venda, quanto para os novos empreendimentos. Além disso, é possível afirmar que o preço dos imóveis comerciais encontra-se estabilizado, o que oferece ótimas oportunidades para investimento com rentabilidade no longo prazo”, avalia.

O levantamento da Ademi/PR, em parceria com a BRAIN, demostra ainda que, considerando o período de janeiro a abril desse ano, um em cada três apartamentos residenciais novos vendidos foram do padrão standard (com preço de R$ 250.001,00 a R$ 400 mil). A quantidade de unidades comercializadas nessa faixa duplicou no primeiro quadrimestre de 2015, na comparação com o mesmo período do ano passado. Para o diretor de Pesquisa de Mercado da entidade de classe, Fábio Tadeu Araújo, a informação pode ser recebida com otimismo pelo setor.

“A aceleração nas vendas para o padrão reflete o esforço dispensado pelas construtoras e incorporadoras em ações promocionais para facilitar a aquisição do imóvel. Isso tem como efeito direto a redução do volume de unidades em estoque, especialmente a se considerar que essa é a categoria que concentra a maioria dos apartamentos disponíveis para a venda na capital”, analisa.

Os studios, lofts e apartamentos de um dormitório corresponderam a 24% do total de unidades residenciais novas vendidas no período, seguidos dos apartamentos com preço de R$ 400.001,00 a R$ 700 mil, que totalizaram 16,6% do total de imóveis comercializados. Outro dado de destaque da pesquisa, segundo Araújo, foi o desempenho dos apartamentos superluxo, com preço superior a R$ 2 milhões, que quadruplicaram em unidades vendidas de janeiro a abril desse ano, em relação ao mesmo período do ano passado. “Isso mostra que esse é um nicho de mercado que sofre menos os impactos das mudanças no cenário político e econômico”, comenta Araújo.

Valorização – Nos últimos 12 meses, tendo abril como mês de referência, os apartamentos residenciais novos em Curitiba foram reajustados em 6,4%, segundo dados da Ademi/PR e da BRAIN. A maior correção foi para os apartamentos de quatro dormitórios, da ordem de 12% e com metro quadrado privativo a R$ 8.745,00. Os studios, lofts e apartamentos de um dormitório foram corrigidos em 6,1%, a R$ 6.927,00 o metro quadrado privativo. Na variação mensal, a correção dos imóveis novos foi de 0,4%.

Considerando o valor dos imóveis novos disponíveis para a venda em Curitiba, em abril, o Batel continua a deter o maior valor do metro quadrado privativo para studios, lofts e apartamentos de um dormitório, na média de R$ 10.194,00. O bairro também tem o maior valor do metro quadrado privativo para os apartamentos residenciais novos de dois e três dormitórios, com média de R$ 11.558,00 e de R$ 9.297,00. Em relação aos apartamentos de quatro dormitórios, o Campina do Siqueira continua na liderança, com preço médio do metro quadrado privativo a R$ 10.774,00, em média.

A pesquisa da Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná (Ademi/PR) e da BRAIN Bureau de Inteligência Corporativa, no primeiro quadrimestre de 2015, contou com uma amostra de 366 empreendimentos e 10.949 apartamentos residenciais novos (na planta, em construção ou concluídos), à venda por construtoras, incorporadoras e imobiliárias, em Curitiba.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial