Imóveis novos recuperam ritmo de valorização em Curitiba

By | segunda-feira, novembro 23, 2015 Leave a Comment
Apartamentos voltados para a família puxaram a alta mensal que foi de 0,8%, elevando a média do metro quadro privativo na cidade para R$ 6.415,31 em setembro


O preço médio do metro quadrado privativo em Curitiba teve variação mensal de 0,8% em setembro desse ano, chegando a R$ 6.415,31, com reajuste em todas as tipologias. Os dados são de pesquisa realizada pela Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná (Ademi/PR), em parceria com a BRAIN Bureau de Inteligência Corporativa, e indicam a retomada dos percentuais de valorização em relação à inflação que, em setembro de 2015, ficou em 0,5%, tomando como base o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA).

A alta foi puxada pelos apartamentos de quatro dormitórios que, na variação mensal, tiveram correção de 3,5%, com preço médio do metro quadrado privativo a R$ 9.380,00. Segundo o presidente em exercício da Ademi/PR, Jefferson Gomes da Cunha, os resultados sugerem o encaminhamento do setor em direção ao desfecho de um ciclo de ajuste entre oferta e demanda e aponta para uma elevação dos preços dos novos empreendimentos em 2016.

“Recentemente a cidade presenciou o ingresso de companhias regionais com lançamentos de luxo, estes geralmente de quatro dormitórios, o que induziu a elevação da média para a tipologia. O mesmo movimento de alta ocorreu nas demais configurações de imóveis o que sugere que os novos empreendimentos estão sendo vindo com preços maiores do que os com unidades prontas para morar. Isso se justifica pelo aumento dos custos dos insumos da construção, que tem reflexo imediato com a alta do dólar, bem como do aumento da carga tributária”, analisa Cunha.

O diretor de Pesquisa de Mercado da entidade de classe, Fábio Tadeu Araújo, explica que esse cenário de equalização entre oferta e demanda é justificado pela retração do estoque de apartamentos residenciais novos em Curitiba - que recuou pelo terceiro mês consecutivo, totalizando 10.362 unidades -, somado a uma expressiva redução da oferta no último mês, em aproximadamente 1,5 mil unidades.

“Esse redimensionamento se deve aos estímulos à compra, especialmente para os imóveis de R$ 250 mil a R$ 400 mil, oferecido pelas construtoras ao longo do ano. Além disso, muitas empresas optaram por fazer seus lançamentos em 2016 e os empreendimentos que foram colocados no mercado nesse ano estão com menos unidades e padrão mais elevado, com três e quatro dormitórios, voltados para as famílias que procuram o segundo imóvel para upgrade. Esse comportamento deve persistir em 2016”, diz.

Na variação mensal, com base em setembro, os apartamentos de três dormitórios tiveram reajuste de 0,6%, com metro quadrado privativo a R$ 6.288,00. Os studios, lofts e apartamentos de dois dormitórios, assim como os apartamentos de dois dormitórios, tiveram variação de 0,4% cada, com metro quadrado privativo a R$ 6.904,00 e R$ 5.816,00, respectivamente.

No acumulado do ano, os imóveis residenciais novos têm variação de 3,6%. Os apartamentos de quatro dormitórios acumulam reajuste acima da média do mercado e do IPCA, em 9,4%, contra 7,6% do índice oficial de inflação no período. Analisando os últimos 12 meses, a variação é de 5% e o desempenho da referida tipologia também está acima da inflação, com valorização de 10,4% contra 9,4% do IPCA. Os apartamentos de três dormitórios também apresentam correção acima da média do mercado, de 4,5%, no acumulado do ano, e de 6% nos últimos 12 meses, tendo setembro como referência.

Bairros - Quanto aos bairros, tomando como base o valor dos imóveis novos disponíveis para a venda em Curitiba, em setembro, o Batel continua a deter o maior valor do metro quadrado privativo para studios, lofts e apartamentos de um dormitório, na média de R$ 10.407,00. O bairro também tem o maior valor do metro quadrado privativo para os apartamentos residenciais novos de dois e três dormitórios, com média de R$ 11.987,00 e de R$ 10.212,00. Em relação aos apartamentos de quatro dormitórios, o Campina do Siqueira continua na liderança, com preço médio do metro quadrado privativo a R$ 11.462,00, em média.

A pesquisa da Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná (Ademi/PR) e da BRAIN Bureau de Inteligência Corporativa, sem setembro, contou com uma amostra de 370 empreendimentos e 10.362 apartamentos residenciais novos (na planta, em construção ou concluídos), à venda por construtoras, incorporadoras e imobiliárias, em Curitiba, em setembro.



Fonte: contato@memilia.com
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial