Cresce o número de apartamentos novos e salas comerciais voltam a ser lançadas em Curitiba

By | terça-feira, agosto 08, 2017 Leave a Comment

O volume de unidades lançadas cresceu em quase seis vezes, passando de 84 para 495 imóveis

A quantidade de apartamentos residenciais e de salas comerciais novas colocadas no mercado imobiliário curitibano aumentou em maio desse ano em relação ao mesmo mês de 2016. Segundo pesquisa da Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná (Ademi/PR), em parceria com a BRAIN Bureau de Inteligência, no segmento residencial, o volume de unidades lançadas cresceu em quase seis vezes, passando de 84 para 495 imóveis. O setor comercial teve 285 salas lançadas, enquanto em maio do ano passado não houve registro de novos empreendimentos.

O presidente da Ademi/PR, Jacirlei Soares dos Santos, informa que as novas unidades residenciais se concentraram nos padrões standard (com preço de R$ 215.001,00 a R$ 400 mil) e para os imóveis com preço de venda acima de R$ 700.001,00. “Fica evidente que a produção imobiliária atende a ciclos demográficos, com fins de moradia, seja no imóvel de entrada para quem vai casar, para as famílias em expansão e mesmo para quem está migrando da casa para o apartamento em função da saída dos filhos”, comenta.

Seguindo o comportamento dos residenciais, a maioria da oferta de imóveis comerciais novos concentra-se no padrão standard (com metro quadrado privativo de R$ 6.001,00 a R$ 8 mil) e para salas comerciais com metro quadrado privativo acima de R$ 10.001,00. “Em função da localização, quase integralmente na região central, o preço de comercialização dos imóveis comerciais é mais elevado. A oferta lançada revela que as unidades lançadas atendem aos extremos: de um lado, profissionais liberais e pequenos empresários e, de outro, as grandes empresas e corporações”, analisa o diretor de Relações Institucionais da Ademi/PR, Marcelo Gonçalves.

A disponibilidade dos apartamentos residenciais novos em Curitiba mantém-se em 23%, ou seja, de cada 100 apartamentos colocados no mercado até maio de 2017, 67 foram comercializados no referido mês, restando apenas 23 para a venda. A pesquisa da Ademi/PR revela que, nos últimos 12 meses, o estoque de imóveis residenciais novos em Curitiba teve queda de 8,7%, totalizando 7,8 mil unidades. “As reduções mais significativas foram para os studios, lofts e apartamentos de um dormitório e para os imóveis com preço de R$ 400.001,00 a R$ 700 mil. Esse estoque é saudável e natural para um mercado como Curitiba”, comenta Soares.

Já os preços continuam em curva ascendente. Nos últimos 12 meses, tendo maio como mês de referência, o valor médio do metro quadrado privativo dos apartamentos residenciais novos em Curitiba acumulou correção de 4,5%, chegando a R$ 6.957,46, acima do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) que fechou o período em 3,6%, com ganho real. Os apartamentos com três dormitórios apresentaram a maior variação no período, de 5,7%, com média do metro quadrado privativo a R$ 6.862,00, seguidos dos apartamentos de quatro dormitórios, com reajuste de 5,4% e metro quadrado privativo médio a R$ 10.694,00.

Na análise por bairro para maio desse ano, o Batel continua a deter o maior valor do metro quadrado privativo para todas as tipologias com metro quadrado privativo médio entre R$ 10.832,00 e R$ 13.178,00, respectivamente. A pesquisa da Ademi/PR e da BRAIN, em maio de 2017, contou com uma oferta lançada acumulada de 382 empreendimentos residenciais novos (na planta, em construção ou concluídos) de construtoras, incorporadoras e imobiliárias em Curitiba, coletados diretamente junto às empresas do setor.

Fonte: contato@memilia.com
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial