Profissionais do segmento imobiliário brasileiro criam plataforma para renovar a indústria

By | sexta-feira, outubro 27, 2017 Leave a Comment
Profissionais do segmento imobiliário brasileiro criam plataforma para renovar a indústria

 A perspectiva é reciclar cerca de 50 mil profissionais em um ano
Ações miram a volta do crescimento da economia

#corretorglobal


A partir do primeiro semestre de 2018, os corretores imobiliários poderão contar com a plataforma Corretor Global, que oferecerá workshops online, coaching, cursos de capacitação oferecidos por experientes profissionais deste segmento e de áreas afins, além de eventos e chats originados do Brasil e do exterior para que o profissional seja capacitado e atualizado para atender as exigências e transformações atuais, e seja capaz de criar caminhos e estratégias dentro da sua carreira.

Os treinamentos de capacitação serão direcionados para todos os corretores que possuem o curso de Técnico em Transações Imobiliárias, que permite exercer legalmente a profissão, independentemente da experiência, para um novo reposicionamento profissional. A meta é capacitar cerca de 50 mil corretores no prazo de um ano. Atualmente, o Brasil conta com pouco mais de 150 mil profissionais que atuam ativamente no segmento.

“Fizemos muita coisa errada nos últimos 15 anos. Não resolvemos o problema da moradia. Mudamos o propósito do setor para o foco financeiro. ”

Augusto Sabóia – Consultor Financeiro

A ação surgiu durante o 1º Think IMOBI, encontro que reuniu profissionais da indústria imobiliária e teve como objetivo identificar os gargalos do segmento. Uma das novas diretrizes é criar planos de ação para a melhor capacitação do corretor de imóveis.

“É preciso qualificar continuamente, reestruturar as organizações e inovar. ”

Edvaldo Corrêa – Diretor da Consultoria Edvaldo Corrêa Capacitação Empresarial


Resgate da autoestima, profissionalização e fazer valer o código de ética que rege a categoria também são pontos considerados prioritários para o grupo que participou do encontro.

Nesta primeira edição do Think IMOBI, realizado no interior de São Paulo, os participantes trabalharam o lado emocional e profissional a fim de traçar metas e práticas para iniciar uma mudança no setor imobiliário com a retomada da economia.

“Os corretores estão ligados no automático, surfando a onda da busca pela fórmula mágica e lei do mínimo esforço. É preciso mudar essa mentalidade para resgatar a essência da profissão”, disse Daniel Rosenthal, corretor de imóveis há 25 anos, idealizador do Think IMOBI e também representante da Lennar no Brasil, a maior construtora da Flórida e a segunda maior dos EUA.

Edson Galrão de França, psicólogo, psicoterapeuta e professor de Gestão de Pessoas durante sete anos na ESPM, conduziu o encontro. Ele explicou aos participantes que é preciso humanizar o negócio. “Qual o papel do corretor? Vender algo? Não, ele precisa ajudar o cliente a comprar algo. Tem que humanizar a relação, colocar o cliente à frente do negócio. Isso resulta em credibilidade e fidelização do cliente para que a relação não se esgote em um único negócio, consequentemente, resgatando a autoconfiança e autoestima da pessoa e do profissional corretor/consultor imobiliário”, explica França.

“Para uma sociedade mais justa e uma profissão mais assertiva, sem tendências de ‘moda’ ou influências nocivas, seja na política ou nos mercados externos. ”

Marcos Frias – Duo Imóveis


A plataforma Corretor Global está prevista para ir ao ar no início de 2018, após o 2º Think IMOBI, que reunirá apenas mulheres no mês de novembro. “No primeiro evento, somente homens participaram e agora precisamos conhecer as carências do segmento pelo lado feminino, sempre mais perspicaz, prático e exigente”, comenta Rosenthal.


“É preciso ter prazer. Sem prazer a doença se instala. Com prazer a vida é uma aventura criativa. Sem prazer a vida é somente uma luta pela sobrevivência”.

Edson Galrão de França – Psicólogo e psicoterapeuta com ampla experiência em consultoria empresarial com gestão de pessoas no Brasil e exterior



“Há uma enorme carência dessa categoria por capacitação, atualização, especialização, mas, acima de tudo, espera-se que recebam uma especial atenção em relação a sua valorização pela sociedade e isso só ocorre transformando o corretor em consultor imobiliário, e posteriormente, em um corretor empresário”, analisa Rosenthal.

“Há a necessidade de integrar gestão de pessoas, processo, tecnologia e pessoal competente”.

Telmo Bauler - Consultor de empresas na Indústria Imobiliária com foco em Melhoria de Performance, Expansão, Fusões e Aquisições.



Abaixo alguns tópicos que estarão presentes na plataforma Corretor Global:

Tecnologia – As ferramentas tecnológicas disponíveis no mercado imobiliário são usadas pelos corretores de forma ineficiente, segundo Rosenthal. Ele explica que há ainda muita falta conhecimento e domínio. As plataformas e aplicativos são facilitadores e os corretores podem tirar bons proveitos se conhecerem suas finalidades e oportunidades.


“É preciso encontrar um método eficiente de capacitação dos corretores para que eles tenham prazer na profissão e reconheçam que ajudam pessoas a realizar sonhos e não apenas a adquirir um imóvel”

Carlos Macedo – Gestor de agência digital com diversos clientes da indústria Imobiliário


Maturidade Imobiliária –  No Brasil, diferentemente dos Estados Unidos, onde o segmento é maduro e com regras bem estabelecidas, os corretores focam nos produtos e não no que o cliente busca.

O objetivo a ser alcançado é seguir o modelo americano e canadense, onde todos os corretores têm acesso a um único sistema compartilhado chamado MLS (Multiple Listing Service). Nele, corretores que representam os vendedores captam e disponibilizam os imóveis com exclusividade e outros corretores, representando os compradores, encontram os imóveis que atendem às necessidades dos seus clientes compradores.

“O Think IMOBI trouxe a necessidade de reinventar, inovar e, principalmente, compartilhar”.

Paulo Roberto de Oliveira – Proprietário da Tantus Imobiliária, referência na consultoria de projetos do Minha Casa Minha Vida, CIPS e Avaliador de Imóveis

“Assim, fecha-se o negócio e a comissão paga pelo vendedor é dividida em partes iguais. Por este equilíbrio mercadológico, os clientes trabalham apenas com um único corretor, pois sabem que a dinâmica e o potencial de venda ou compra será igual, independentemente do profissional, afinal as condições são as mesmas. Isso resulta em mais negócios”, explica Rosenthal.

“Existe uma lacuna na comunicação entre o incorporador e o corretor de lançamento. O cliente não é seu nem meu. O cliente é de quem oferece o melhor serviço e produto.”

Carlos Eduardo Canto – Empresário, corretor de imóveis e um dos maiores conhecedores do mercado imobiliário em Curitiba


Ética e Profissionalismo: Durante o 1º Think IMOBI ficou decidido que o modelo americano será usado como o benchmarking para aprimorar o segmento por aqui. Ou seja, a ética deve ser sempre ressaltada em todas as iniciativas, eventos e treinamentos. “Principalmente no Brasil, onde vivemos uma crise ética e moral. Nós temos um código de ética elaborado pelos Conselhos Regionais e não precisamos inventar nada, basta seguir e enaltecê-lo, lembrando sempre que ninguém é pouco ou muito ético, afinal você é ou não é”, ressalta Rosenthal.

“É precioso conectar pessoas, empresas e imóveis. Sozinho nada acontece”.

Geraldo Paulo Rodrigues Jr. – Diretor da Nexus Rede de Imóveis


A indústria Imobiliária: Entender melhor o conceito de mercado e indústria é um outro ponto a ser disseminado ao empresário do segmento. Isso porque o “mercado” consome o que se vende, aluga e se administra e a “indústria”, por sua vez, produz o produto, serviço englobando a compra e venda e gestão de propriedades esclarece Telmo Bauler, participante do 1º Think IMOBI e referência na consultoria empresarial de melhoria de performance, expansão, fusões e aquisições da indústria imobiliária.


“Devemos unir a cadeia imobiliária: incorporador, diretor de vendas e o corretor”.

Marco Antônio Palha – Referência em gestão de pessoas nos salões de Vendas de Imóveis de Lançamentos do Brasil


Atitude, profissionalismo, valorização do profissional. Tudo isso será trabalhado para uma mudança de mentalidade e o resgate da essência do corretor imobiliário na retomada da economia brasileira.


“Nós, corretores, precisamos servir de modelo e referência na indústria imobiliária”.

Conclusão unânime dos participantes do 1º Think IMOBI



Sobre Daniel Rosenthal - Já conhecido pela Investir USA Expo, voltado para imóveis no exterior, e representante especial da Lennar no Brasil, a maior construtora da Flórida e a segunda maior dos EUA, o empresário criou o Think IMOBI, encontro que reúne um grupo seleto de profissionais da indústria imobiliária, a fim de identificar os gargalos do segmento e criar planos de ação para melhor capacitação do corretor, para elevar o nível de profissionalismo desses profissionais no momento da retomada da economia brasileira e, consequentemente, do segmento Imobiliário.

Informações para a Imprensa
Gengibre Comunicação
(11) 94466-0408 (ligação e WhatsApp)
Patrícia de Andrade - patricia@gengibrecomunicacao.com.br   
Regiane Chiereghim – regiane@gengibrecomunicacao.com.br


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
Postar um comentário

Comente com sua conta do Facebook