19 de abril de 2019

PROPTECH CHALLENGE DA CBRE - VENCEDORES


A Urban Data Eye (UDE), de Rodrigo Delso, Iago Romero e Javier Argota e a LOLOLO, de Álvaro Cosido, foram os projetos vencedores do Proptech Challenge. O concurso pretende encontrar talentos digitais capazes de revolucionar o setor imobiliário através de ideias inovadoras e disruptivas, desafio lançado pela CBRE.

A UDE foi a grande vencedora na categoria “Impact Startup”. Esta solução permite medir, através de software instalado em câmaras convencionais, a “customer journey” dos utilizadores dos edifícios. Um algoritmo de Inteligência Artificial possibilita rastrear e localizar geograficamente todos os objetos de interesse (pessoas, veículos, bicicletas,entre outros) em qualquer espaço através de técnicas de visão artificial sem necessitar recolher dados pessoais. A solução é aplicável em centros comerciais, escritórios ou hotéis, entre outros tipos de edifícios.

Por outro lado, a distinção de melhor ideia Disruptiva foi atribuída à LOLOLO, uma aplicação web que permite comparar com rapidez e precisão as localizações comerciais com base nas métricas de público, tráfego e visibilidade, calculadas usando sintaxe espacial, visão artificial e Big Data. A aplicação vai permitir ajudar os proprietários a valorizar suas propriedades e aos retalhistas, franquias e anunciantes encontrarem locais que vão de encontro às suas expectativas.

O CBRE Proptech Challenge foi conduzido da Espanha e contou com o apoio da rede europeia de escritórios da CBRE, que tem incentivado a apresentação de projetos em todo o mundo. Esta iniciativa conta também com o apoio da empresa aceleradora Lanzadera, no âmbito em que ambas as empresas colaboram para promover o desenvolvimento de projetos inovadores e iniciativas empreendedoras no setor imobiliário.

No total, mais de 180 projetos e mais de 320 participantes foram apresentados, e os projetos finalistas foram selecionados com base em seu impacto, viabilidade e inovação. O evento tem desfrutado de um júri internacional de primeiro nível, constituído de CEOs e fundadores de startups, representantes de escolas e administração de bens imóveis e setor de tecnologia, incluindo aqueles encontrados Juan de la Peña, a Internet das coisas & Data & AI Microsoft, Miguel de negócios Fernandez, co-fundador e CEO da DotGIS Corporation, Alberto Alcazar, Proptech & real Estate Inovação Programa Director de IE Business School, Julien Palier, co-fundador Daysk, ou Javier Jimenez, Managing Director de transporte, entre outros.

Os vencedores receberão um prêmio de 20 mil euros (Startup) e de 10 mil euros (Ideia), tendo ainda a oportunidade de participar de um roadshow que passará por Madrid, Lisboa, Berlim e Londres – onde conhecerão outras startups e saberão mais sobre as recentes iniciativas europeias na área de Proptech – e participar de num programa de parceria para desenvolver os seus projetos em conjunto com a equipa da CBRE.

Fonte: CBRE

2 de abril de 2019

Portal Zillow Expande negócios com o "Home Loans"

O Zillow, maior portal imobiliário norte-mericano, anunciou sua expansão nos negócios, agora no mercado de hipotecas. A divisão chamada de "Home Loans" permitirá que os usuários façam todas as transações de hipotecas diretamente pelo próprio portal .

Em fevereiro, a companhia já havia informado que dobraria o volume de negócios, projetando uma receita anual de 20 bilhões de dólares nos próximos cinco anos. 

"Com o Zillow Home Loans, estamos dando um incrível passo para oferecer uma plataforma de pagamentos integrada para completar o financiamento das ofertas da Zillow, que oferece uma experiência imobiliária mais contínua e sob demanda", afirmou Erin Lantz, vice-presidente da Zillow.

Todo este movimento está inserido em mudanças dos aplicativos móveis e no design do site da empresa.  Os gigantes estão chegando com tudo!

Zillow

29 de março de 2019

Caixa registra lucro recorrente recorde de R$12,7 bilhões em 2018


Destaques do resultado de 2018:
  • Lucro recorrente recorde de R$ 12,7 bilhões em 2018, 40% superior a 2017
  • ROE – Retorno recorrente sobre patrimônio líquido médio de 16,1%, evolução de 2,45 p.p. em relação ao obtido no ano de 2017
  • Índice de Eficiência Operacional Recorrente chegou a 46,5%, melhora de 2,1 p.p. em 12 meses
  • Índice de Basileia atingiu 19,6%, superior ao mínimo de 11,0%, regulamentado pelas Resoluções do Conselho Monetário Nacional
CAIXA possui mais de 93 milhões de clientes, responsável por 37% da poupança nacional e 69% do crédito habitacional e 55 mil canais exclusivos de atendimento em todo o país, segundo o  presidente Pedro Guimarães.

Resultados e Indicadores

O resultado bruto da intermediação financeira foi de R$ 36,0 bilhões em 2018, evolução de 15,5% em 12 meses, influenciado pela redução de 22,5% nas despesas com provisão para créditos de liquidação duvidosa e pelo crescimento de 1,0% na margem financeira.

As despesas com provisão para créditos de liquidação duvidosa totalizaram R$ 14,9 bilhões em 2018, redução de R$ 4,3 bilhões em 12 meses, reflexo do recuo de R$ 11,8 bilhões na carteira de crédito e da mudança de sua composição, com maior concentração em créditos de baixo risco.

As receitas com prestação de serviços aumentaram 7,2% em 12 meses, chegando a R$ 26,8 bilhões até dezembro de 2018, influenciadas pelas receitas de conta corrente, de fundos de investimento e de cartões.

As despesas administrativas tiveram redução de 2,3% em 12 meses, em função da diminuição de 3,6% nas despesas de pessoal e da estabilidade das outras despesas administrativas, mantendo a tendência contínua de ajuste de estrutura e busca pela melhoria da eficiência operacional.

O resultado operacional registrou R$ 16,9 bilhões, evolução de 16,4% em comparação ao alcançado no acumulado até dezembro de 2017.

O retorno sobre o patrimônio líquido (ROE) registrou 16,1% no ano de 2018, evolução de 2,45 p.p. em relação ao obtido no ano de 2017. O retorno sobre o ativo médio alcançou 1,0%, aumento de 0,29 p.p. em 12 meses.

Com esses resultados, o Índice de Eficiência Operacional alcançou 46,5%, melhora de 2,1 p.p em 12 meses. O índice de cobertura das despesas administrativas evoluiu 8,0 p.p. e atingiu 79,0% e o índice de cobertura das despesas de pessoal totalizou 121,9%, melhora de 14,5 p.p. em 12 meses.

O Índice de Basileia atingiu 19,6%, superior ao mínimo de 11,0% regulamentado pelas Resoluções do Conselho Monetário Nacional nº 4.192 e 4.193, que normatizam no Brasil as recomendações do Comitê de Supervisão Bancária de Basileia relativas à estrutura de capital das instituições financeiras.

O Lucro Líquido Contábil de 2018 foi de R$ 10,4 bilhões, um recuo de 17,1% em relação ao ano de 2017.

CAIXA mantém a liderança no mercado de crédito imobiliário, com 68,8% de participação

O saldo da carteira de crédito habitacional cresceu 3,0% em 12 meses, totalizando R$ 444,7 bilhões em dezembro de 2018, dos quais R$ 265,2 bilhões foram concedidos com recursos FGTS e R$ 179,4 bilhões com recursos CAIXA/SBPE. A CAIXA detém a liderança desse mercado com 68,8% de participação, ganho de 0,6 p.p em 12 meses.

Até dezembro de 2018, foram contratados pela CAIXA R$ 62,5 bilhões no Programa Minha Casa Minha Vida, o equivalente a 505.494 novas unidades habitacionais. Dessas novas moradias, 21,1% foram destinadas à FAIXA 1 do Programa, que se refere aos beneficiários com renda mensal de até R$ 1,8 mil.

Operações de saneamento e infraestrutura cresceram 2,0% em 12 meses

As operações de infraestrutura obtiveram um incremento de 2,0%, alcançando saldo de R$ 84,3 bilhões em dezembro de 2018. Por se configurar de grande relevância e incentivar o desenvolvimento econômico nacional, além de gerar relacionamento de longo prazo com os clientes pessoa jurídica, esse segmento está inserido no escopo de atuação estratégica da CAIXA.

Carteira de crédito ampla alcança saldo de R$ 694,5 bilhões

A carteira de crédito ampla da CAIXA alcançou saldo de R$ 694,5 bilhões em dezembro de 2018, redução de 1,7% em 12 meses, com o comportamento da carteira ainda repercutindo a estratégia adotada pela empresa para equilíbrio de sua estrutura de capital. O sucesso com os ajustes realizados permitiu à CAIXA situar-se confortavelmente acima dos requerimentos mínimos de capital.

Ainda como reflexo dessa estratégia, houve o crescimento nas carteiras de menor risco, como habitação e infraestrutura, e redução da exposição nas carteiras comerciais, tendo como efeito a redução da provisão para devedores duvidosos.

Crédito comercial tem 7,8% de participação no mercado

A carteira de crédito comercial da CAIXA totalizou R$ 137,2 bilhões, redução de 15,2% em 12 meses, atingindo 7,8% de participação no mercado. A carteira PJ atingiu saldo de R$ 55,3 bilhões em dezembro de 2018 e as operações comerciais com pessoas físicas atingiram o saldo de R$ 81,9 bilhões, com reduções de 18,8% e 12,6% respectivamente.

Poupança mantém liderança no mercado, com 37,4% de participação

As captações totais apresentaram saldo de R$ 1,0 trilhão em dezembro de 2018. Os depósitos à vista totalizaram R$ 30,4 bilhões, evolução de 7,6% no trimestre. A poupança apresentou saldo de R$ 298,4 bilhões, alta de 7,8% em 12 meses e 2,4% no trimestre. Com esse saldo, a CAIXA manteve-se na liderança do mercado com 37,4% de participação.

Em dezembro de 2018, a Empresa possuía 78,0 milhões de contas de poupança, incremento de 3,2 milhões de contas em relação ao registrado em dezembro de 2017.

As letras imobiliárias, hipotecárias, financeiras e agrícolas totalizaram R$ 63,6 bilhões, redução de 45,9% em 12 meses, em linha com a estratégia de captação da CAIXA

Patrimônio líquido atinge R$ 81,2 bilhões, 15,1% maior que no ano anterior

A empresa encerrou o ano de 2018 com um patrimônio líquido de R$ 81,2 bilhões, um incremento de 15,1% em comparação com o mesmo período do ano anterior.

A variação de R$ 10,7 bilhões no patrimônio líquido em 12 meses, foi decorrente, principalmente, da evolução de 41,0% nas reservas de lucro.

Loterias arrecadam R$ 13,9 bilhões

As Loterias CAIXA arrecadaram R$ 13,9 bilhões em 2018, mantendo o mesmo patamar alcançado em 2017. Dentre os valores arrecadados, cerca de R$ 5,2 bilhões foram transferidos, no período, aos programas sociais do Governo Federal nas áreas de seguridade social, esporte, cultura, segurança pública, educação e saúde, o que corresponde a 37,4% do total.



Fonte: Assessoria de Imprensa da CAIXA (61) 3206-9182 / 4487 / 4489
caixanoticias.caixa.gov.br/| @caixanoticias | imprensa@caixa.gov.br

26 de março de 2019

Smart City Expo Curitiba 2019

O Smart City Expo Curitiba 2019, que ocorreu nos dias 21 e 22 de março, no Expo Barigui, recebeu 6,7 mil visitantes, um crescimento de 25% em relação ao público de 5,4 mil pessoas que visitou a exposição e participou das conferências no ano passado. “Os olhos do mundo estiveram voltados para a nossa capital nos dois dias do Smarty City Expo, que teve debates sobre inovação urbana e apresentou soluções para o futuro das cidades", comemora o prefeito Rafael Greca, que foi um dos palestrantes da segunda edição brasileira do maior evento de cidades inteligentes do mundo.

“O fórum da capital paranaense foi um sucesso em todos os sentidos”, salienta Roberto Marcelino, diretor da iCtities, empresa da capital que organizou o evento no Expo Barigui. Segundo ele, a participação dos congressistas e dos expositores foi à altura da segunda edição do fórum em Curitiba, que se consolida no seleto grupo de smart cities sede de um evento chancelado pela Fira Barcelona. O fórum internacional já foi realizado em cidades como Kyoto (Japão), Puebla (México), Casablanca (Marrocos), Istambul (Turquia) e Buenos Aires (Argentina).

Para Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba, órgão responsável pela política de inovação da capital, o recorde de público no Smart City Expo Curitiba é um estímulo para que novas ações sejam desenvolvidas por todo o ecossistema durante 2019. “O Vale do Pinhão está avançando ainda mais no incentivo à tecnologia, à educação e à capacitação voltada à cultura da inovação, à revitalização de regiões da capital e ao incentivo à eficiência em todas as áreas da administração municipal”, acrescenta ela.
Inscrições Smart City Expo 2019 Curitiba

Com professor Scheer (UFPR), Alcy Santana e Namir Piacentini - stand Green4T

Visão frontal evento

Stand FIEP/SENAI

World Trade Center e Vereador Felipe Braga Cortes

Twizy
Smart Plaza
Durante os dois dias do Smart City Expo Curitiba 2019, as inovações desenvolvidas em Curitiba chamaram a atenção de quem visitou a exposição e participou do congresso. No Smart Plaza Vale do Pinhão, espaço da capital na área de feira do evento, foram mostradas as soluções e produtos de 70 startups que fazem parte do ecossistema de inovação da cidade, bem como ações do município para melhorar o dia a dia da população.

Iniciativas da Prefeitura como os aplicativos Saúde Já e Curitiba APP, os Faróis do Saber e Inovação, o programa Nota Curitibana e o Worktiba Barigui foram destaques no fórum internacional.

Na área de congresso do Smart City Expo Curitiba, 85 especialistas de todo o mundo apresentaram propostas para cidades inteligentes. Nomes como Brooks Rainwater, membro da Liga Nacional das Cidades dos Estados Unidos, e o empresário Bibop Gresta, cofundador da Hyperloop Transportation Technologies, debateram no fórum internacional temas relacionados como planejamento urbano, mobilidade, governança, novas tecnologias e sustentabilidade.

O Smart City Expo Curitiba 2019 foi organizado pelo iCities, empresa curitibana especializada em soluções para smart cities, em parceria com a Prefeitura de Curitiba e o Vale do Pinhão. O evento brasileiro é chancelado pela FIRA Barcelona, consórcio público formado pela Prefeitura de Barcelona, Governo da Catalunha e Câmara de Comércio de Barcelona, e que é o organizador do Smart City Expo World Congress, maior evento do mundo sobre cidades inteligentes, realizado anualmente em Barcelona.


Colaboração: Prefeitura Municipal de Curitiba

18 de março de 2019

Projeto Wall-ACE : Foco em Construções com Consumo Zero de Energia

Pesquisando algumas empresas que atuam com materiais e sistemas voltados a sustentabilidade na construção, deparei-me com o Projeto Wall-ACE, da União Europeia. Ele consiste basicamente  em pesquisar e desenvolver um pacote de novos produtos e sistemas avançados de isolamento - o chamado HONEST (High Performance Optimized Nanomaterial Energy Efficient System), que fornece um conjunto de soluções complementares. Inclui, por exemplo: revestimento térmico isolante com baixa emissividade, gesso isolante interno de alto desempenho, enchimento isolante para aplicação interna, isolamento isolante externo de alto desempenho e tijolos isolantes (cerâmicos). 

Esses produtos/sistemas fornecerão um melhor desempenho quanto ao isolamento, além de maior conforto, qualidade do ar interno, segurança contra incêndio, durabilidade e sustentabilidade. E, combinam a nanotecnologia aos avanços do aerogel de sílica, com outros produtos já existentes, já aprovados e eficientes. O processo dos sistemas de isolamento mineral de alta eficiência será ampliado para testar a replicabilidade, processabilidade e alcançar escala industrial. Então, esses  sistemas serão caracterizados e avaliados, juntamente com atividades de certificação e padronização. Depois, serão realizados um planejamento empresarial e um teste de mercado (campo), juntamente com avaliações de desempenho em edifícios reais e formação de ferramentas de comunicação e formação, de forma a maximizar os potenciais de utilização e promover uma ampla replicação em toda a Europa. 

Participam empresas e instituições líderes como Vimark, Enersens, Toupret, Quick-mix, Building Research Establishment Limited (BRE), entre outras.

A ideia é fortalecer a liderança industrial e a competitividade da Europa no setor de construção. Em paralelo, contribuir para edificações com consumo Zero Energia. Ótima iniciativa do Projeto Wall-ACE!

Wall-Ace

17 de março de 2019

A arquitetura modular em voga

Em sua edição 2019, a Feicon Batimat, que acontecerá entre os dias 9 e 12 de abril, levará aos visitantes duas experiências em matéria de construção modular: a Casa Cerâmica, que utiliza o sistema construtivo racionalizado e aposta em alvenaria estrutural com blocos cerâmicos, e a Sua Casa em 24 h, demonstrando a viabilidade de uma solução para resolver o déficit habitacional do Brasil na construção de uma casa em apenas um dia.

Enquanto a feira não chega, vamos lançar um olhar para o sudoeste de Chicago, numa propriedade monolítica de um cinza imenso, que serve como fronteira entre o bairro residencial e o industrial da cidade. Por dentro, o equivalente a uma fábrica de apartamentos, com uma linha de montagem que produz unidades padronizadas e prontas para serem parafusadas em uma pilha de aço-moldado em qualquer canteiro de obras.

Na América, a construção modular tem mais de um século de existência, mas nunca tanta tecnologia esteve direcionada para essa indústria. A prova disso é o primeiro protótipo da empresa: um apartamento de um quarto, totalmente mobilado, com sistema de ambientação com termostato Nest, mobiliário repleto de design e até mesmo um difusor de aroma.

As primeiras unidades serão destinadas a um condomínio na própria Chicago, com 110 unidades. Porém, a promessa da fábrica é dupla. A Skender acredita que vai cortar custos na ordem de 15% e acelerar a construção em 40% do tempo. Para o CEO da empresa, é preciso “mudar a mentalidade” e ir para longe do processo de construção convencional, onde um desenvolvedor contrata um arquiteto, um engenheiro e um empreiteiro, e então esse profissional traz os subcontratantes. Esse fluxo de trabalho tradicional facilita erros de comunicação, jogos de culpa e desculpas quando as coisas dão errado, o que pode levar a atrasos longos, orçamento saturado e contencioso. “O que estamos querendo para fazer é falar ‘aqui está seu apartamento, com suas características e seus benefícios, e que entregaremos em X tempo’. É uma mentalidade baseada em produtos, que muda o paradigma no caminho que nós entregamos edifícios”, finaliza.

A Skender não é a primeira empresa a abrir uma fábrica de construção modular em uma grande cidade americana nos últimos anos. Sabe-se de outras tentativas para tornar o sonho uma realidade, como no exemplo do projeto de alto-perfil da SHoP Architects, que pretendia construir a torre modular mais alta do mundo, no centro de Brooklyn e que pregava uma estimativa de economias de custo e velocidade de 70% em comparação a uma torre convencional.

A Skender aposta ainda em uma estratégia de tratar o design internamente, com profissionais que trabalhariam direta e intrinsecamente com os construtores das unidades em si. O objetivo é superar a fragmentação entre arquiteto, engenheiro, empreiteiro e subempreiteiro, trazendo-os para a mesma fábrica para combinar as eficiências de arquitetura modular com a abordagem holística de uma empresa de concepção e construção. “Se eu sou um arquiteto e desenho uma coisa, qual melhor maneira de fazer daquilo um estado da arte, que estar na mesma equipe que todo o restante do grupo construtivo”, comenta o diretor de design.

Ainda em estudos e refinamento de seu projeto, a empresa está focada na otimização do protótipo e produzirá efetivamente suas primeiras unidades em junho de 2019.

A arquitetura modular em voga
Crédito foto : Cortesia Skender
Fonte: Portal da Construção e Notícias FEICON BATIMAT

11 de março de 2019

Negócios Imobiliários Sem Fronteiras

Certificação internacional CIPS-terá nova turma no Brasil de 22 a 25 de abril em Brasília/DF 

Reconhecida internacionalmente, a certificação CIPS (Certified International Property Specialist), para profissionais imobiliários terá nova turma no Brasil, durante o mês de abril na cidade de Brasília-DF. A certificação é uma das mais importantes da NAR - National Association of Realtors®, a maior organização de corretores de imóveis do mundo, com sede nos EUA, hoje com mais de um milhão de corretores associados. Serão quatro dias intensos de aulas, no período de 22 a 25 de abril 2019, no auditório do CRECI-DF. 



Essa capacitação aporta conhecimento, pesquisa, cultura, parcerias, networking e ferramentas para globalizar a atuação de corretores de imóveis interessados em negociar propriedades em mercados estrangeiros. 

Ministrado por instrutores credenciados junto à NAR – National Association of Realtors®. Aida Turbow, americana, instrutora CIPS há 20+ anos; o Presidente da CILA, 2018 - Luiz Fernando Barcellos, primeiro Instrutor brasileiro credenciado pela NAR e a corretora Luso-brasileira Eliane Ribeiro, reconhecida e premiada na Europa e no Brasil, como embaixadora pela Remax. 

O treinamento para se obter a certificação CIPS tem duração de quatro dias completos, com módulos sobre atuação nos cinco continentes, com ênfase na Europa e Américas, que são regiões onde existe forte demanda para os profissionais do Brasil. 

É uma oportunidade única de fazer um curso que atrai corretores de todo o mundo e reúne profissionais de todo o país, fortalecendo o networking com os principais “players” interessados em conhecer e participar dessa fatia de negócios do mercado internacional. Em todo o mundo 4 mil profissionais já possuem essa certificação o que lhes garante atuação – através de parcerias – em mais de 60 países. No Brasil a certificação CIPS (Certified International Property Specialist), será realizada com o apoio institucional do Sistema COFECI-CRECI, do CRECI-DF e da CILA – Confederação Imobiliária Latino Americana 

Designação CIPS 
Como um profissional certificado CIPS (Certified International Property Specialist), o corretor poderá fazer parte de uma rede de mais de 4 mil profissionais do mercado imobiliário internacional por meio da parceria institucional entre o Sistema Cofeci-Creci e a NAR® detentora do treinamento e da marca CIPS para isso ao término do curso o profissional passará por um exame de avaliação para ser aprovado no Instituto CIPS através do site da NAR – National Association of Realtors®. 

SOBRE A NAR 
A NAR (National Association of Realtors) é uma organização privada, criada em 1906, nos Estados Unidos, para congregar os corretores de imóveis e defender os seus interesses. Os membros da NAR inscrevem-se voluntariamente (atualmente somam 1.200.000 profissionais) e tornaram-se a segunda maior força política do país. Eles têm sua matriz em Chicago, IL, e uma segunda sede em Washington, D.C., perto do Capitólio.

Você poderá obter mais informações no site www.realtor.org, que contém dados variados e abrangentes sobre todos os aspectos da organização e suas atividades, e também no www.realtor.com , seu portal de negócios que oferece atualmente mais de cinco milhões de propriedades - nos EUA e no mundo - a um público que faz 50 milhões de consultas mensalmente.

Informações e Inscrições:
luciawander@cofeci.gov.br
cips@cofeci.gov.br

(41) 996 762 197


Negócios Imobiliários Sem Fronteiras