Nos EUA a confiança do corretor de imóveis sobe, mas economistas alertam para uma perspectiva pessimista

By | sábado, outubro 27, 2018 Leave a Comment
A venda de imóveis residenciais caiu em setembro devido a uma combinação de taxas de juros mais altas e estoques baixos nos Estados Unidos. Mas, a maioria dos corretores de imóveis ainda espera uma melhora no mercado nos próximos seis meses.

É o que demonstrou o último índice de confiança da N.A.R onde o número de  compradores caiu para 51 em setembro, ante 61 em setembro de 2017.

O índice coleta dados mensais de corretores de imóveis sobre as condições do mercado imobiliário local, além das características de compradores e vendedores e outros elementos que afetam o mercado. Uma classificação de índice acima de 50 sugere que os corretores de imóveis esperam melhoras.

No mês passado, o índice de tráfego de vendedores também caiu para 41, abaixo dos 45 um ano atrás, disse a N.A.R.

As principais questões que afetaram as vendas de imóveis em setembro continuam sendo o baixo estoque e as altas taxas de juros, disseram os corretores de imóveis.

As estatísticas podem não parecerem boas, mas os corretores de imóveis ainda estão otimistas de que as condições no mercado habitacional unifamiliar irão melhorar nos próximos seis meses. O Índice de Confiança, que mede a perspectiva de seis meses para o mercado imobiliário, ficou em 53 em setembro.

No entanto, não se espera que outros mercados habitacionais se saiam tão bem. O índice de moradias chegou a 44, enquanto o índice do mercado de condomínios chegou aos 43.

Como resultado, alguns economistas estão prevendo um período mais sombrio para o setor imobiliário, apesar do otimismo dos corretores de imóveis.

Especialistas acreditam que o Fed deva aumentar as taxas de juros mais uma vez este ano, provavelmente em dezembro. Isso será seguido por mais aumentos em 2019. Como resultado, um maior número de potenciais compradores de imóveis poderão ficar de fora do mercado.

De fato, dados recentes da N.A.R. mostraram que as vendas de casas existentes atingiram seu nível mais baixo em três anos, e os dados da Freddie Mac mostram que as taxas de juros estão em alta. Agora, esses fatores podem estar levando mais famílias a alugar em vez de comprar um imóvel.

Apesar das condições difíceis, alguns compradores de imóveis conseguiram aumentar sua participação. Os compradores pela primeira vez responderam por 32% das vendas em setembro, ante 29% em setembro do ano passado.


Fonte: Realty Biz News 
             Mike Wheatley 
           mike@realtybiznews.com
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Comente com sua conta do Facebook