@edvaldocorrea
ABCEM aposta no crescimento do Light Steel Frame nos próximos anos ABCEM aposta no crescimento do Light Steel Frame nos próximos anos

ABCEM aposta no crescimento do Light Steel Frame nos próximos anos

Associação Brasileira da Construção Metálica aponta como fatores a mudança no comportamento do consumo, a normatização do sistema LSF e a alta capacidade da cadeia produtiva

Durante o período de pandemia, os setores da construção industrializada tiveram um crescimento significativo, em especial o Light Steel Frame, com evolução de quase 60%. Na avaliação da Associação Brasileira da Construção Metálica (ABCEM), o momento é muito favorável ao setor, pois ocorre uma transformação no comportamento dos consumidores e investidores, já que ambos buscam obras mais produtivas, sustentáveis e com conforto.

Segundo o diretor de desenvolvimento de mercado Light Steel Frame da ABCEM, Fábio Din, essas necessidades estão pressionando os arquitetos, construtores e a indústria do setor a desenvolverem e implementarem novas tecnologias construtivas.

"Nesse cenário, o Light Steel Frame vem se destacando como uma solução tecnológica que viabiliza a industrialização dos processos construtivos, aumentando exponencialmente a produtividade, evitando os desperdícios de materiais e água e ainda entregando uma obra com alto desempenho energitérmico, o que significa economia de energia e conforto para os usuários", argumenta Din.

Crescimento do Light Steel Frame
(Divulgação)

Crescimento do Light Steel Frame
(Divulgação)

De acordo com ele, o sistema Light Steel Frame é multidisciplinar e atualmente está presente em obras residenciais, comerciais e industriais em todos os estados do país. E a efetividade desse sistema proporcionou, inclusive, com que o setor se organizasse para a elaboração de uma norma técnica brasileira, que deverá ser publicada em breve.

"A normatização contribuirá para o controle de qualidade das obras e facilitará a captação de recursos financeiros. A ABCEM acredita que o crescimento do setor seguirá firme nos próximos anos e acima dos PIBs do país e da construção civil, principalmente alavancado pela mudança no comportamento do consumo, a normatização do sistema e alta capacidade da cadeia produtiva", explica.

Para a retomada do crescimento econômico no Brasil, a ABCEM entende que o controle da inflação seja um desafio primário, além das reformas estruturais, especialmente a tributária.
"A ABCEM acredita em uma gestão que incentive a inovação e os setores produtivos da economia. Os sistemas construtivos industrializados, como o Light Steel Frame, sofrem com a falta de isonomia tributária quando comparados aos métodos construtivos tradicionais, e além disso esbarram muitas vezes nas limitações modais (transporte) do país."

Em relação ao 5º Congresso Latino-Americano de Steel Frame & Sistemas Industrializados, Din salienta que se trata do maior e mais importante evento do continente voltado ao fomento de tecnologias construtivas inovadoras.

"O seu papel em levar informações relevantes e inspiradoras aos incorporadores, arquitetos, construtores e estudantes que queiram implementar ou aperfeiçoar o uso de novos métodos construtivos em suas operações, é fundamental para o desenvolvimento do setor. A integração que ocorre entre a cadeia produtiva em benefício das melhores práticas em projeto, especificação e compatibilização de materiais, montagem, acabamentos, manutenção, softwares, normas e educação, a ABCEM também avalia como indispensável para a evolução com qualidade do segmento."

O 5º Congresso Latino-Americano de Steel Frame & Sistemas Industrializados reunirá autoridades nacionais e internacionais em São Paulo nos dias 9 e 10 de junho. Mais informações podem ser obtidas no site https://www.congressosteelframe.com.br/

0 Comentários