Construções Históricas na Lapa - Uma Visita ao Nosso Passado Recente

By | domingo, maio 09, 2010 Leave a Comment
Conforme prometido, resgato uma visita que fiz à cidade histórica da Lapa, no Paraná. Esta possui um dos maiores acervos arquitetônicos do Estado, com uma grande concentração de construções históricas na região central da cidade. A Lapa foi palco do "Cerco da Lapa", quando da Revolução Federalista. O interessante é que há uma atenção especial dos gestores públicos em manter a iluminação das ruas com lampiões e grande parte dos calçamentos são com paralelepípedos, diga-se de passagem muito bem cuidados. A Rua do Cotovelo é uma atração à parte!


Sua grande atração é contar com o maior conjunto arquitetônico colonial preservado do Paraná, com cerca de 250 construções tombadas pelo patrimônio histórico. Após o tombamento pelo IPHAN (1989), os casarios como o Teatro São João e a Igreja Matriz de Santo Antônio, levantados nos idos de 1780, passaram por readequações. Visitei as instalações do teatro, que foram marcadas pela visita do Imperador Dom Pedro II e por servir como enfermaria durante o “famoso Cerco da Lapa”. Este teatro é um dos poucos em estilo Vitoriano que ainda estão funcionando no Brasil. Até hoje é utilizado como centro cultural da cidade. A igreja matriz, por sua vez, é a construção mais antiga da cidade, constituindo-se em um excelente exemplo da arquitetura luso-brasileira da segunda metade do século XVIII.



Quanto ao Museu das Armas foi a primeira casa de detenção da cidade, construída na metade do século XIX. E, o Museu Casa Vermelha possui grande destaque, sendo construída com a antiga técnica de pau-a-pique, constituindo-se na residência mais antiga da cidade (por volta de 1868). Interessante que na época do tropeirismo serviu como pousada para os viajantes. A técnica construtiva pode ser observada no interior da casa, para visita por quem se interessa em arte, arquitetura e história. A Casa de Câmara e Cadeia também foi inaugurada nos idos de 1868, tratando-se também de uma das mais antigas moradias da Lapa. Como em Portugal, o imóvel de arquitetura luso-brasileira, simbolizava a autonomia municipal. Foi visitada por D. Pedro II em 1880. A construção é constituída na sua parte inferior de pedras da região e a parte superior feita em estuque, sendo o único exemplar no Paraná e um dos poucos no Brasil. Foi utilizada como cadeia a partir de 1862. Para uma melhor visualização da construção foi necessária a demolição de duas casas que estavam ao lado do edifício. O museu abrigo hoje um acervo particular de armas, referente à Revolução Federalista de 1.894 e das Guerras Mundiais. Vale a pena visitar!



A Casa da Cultura, foi construída por volta de 1880, pela família Rezende, em estilo colonial português. Quanto ao Pantheon dos Heroes possui uma arquitetura mais recente, sendo edificada por volta de 1944, quando do cinqüentenário do “Cerco da Lapa”. Uma construção diferentes.

O Museu Casa Lacerda é um outro bom exemplo de imóvel de estilo luso brasileiro, com cobertura de duas águas, de janelas retangulares e gracioso beiral. Uma casa linda, agradável e que demonstra o poderio econômico de seus proprietários da época (1842 - Família Lacerda). Erguida em alvenaria de pedra, com as paredes internas de estuque, o casarão em sua concepção original acumulou as funções comercial e residencial. Na década de 1920 foram realizadas algumas adaptações internas as quais não chegaram a descaracterizá-lo. Durante a Revolução Federalista de 1894, serviu como quartel. Neste solar foi assinada a Ata de Capitulação da Lapa. Esse fato histórico motivou o tombamento do imóvel em 1938. A Casa Lacerda é o único museu Federal na cidade da Lapa e oferece aos turistas a sensação nostálgica de viver no século XIX, em virtude da preservação da decoração original. Ainda proporciona outros atrativos culturais como uma gama diversificada de exposições, segundo exigências feitas pela doadora D. Cecília Lacerda.

Uma visita de lazer e cultura à Lapa é indicada aos amantes da engenharia, da arquitetura e da história. De fato, inovar é preciso. Mas, cuidar e valorizar o nosso passado é fundamental. Boa semana a todos!
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial