O número de alvarás de conclusão para unidades residenciais em Curitiba atingiu o menor volume dos últimos seis anos. Os dados da pesquisa mensal da Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná (Ademi/PR), em parceria com a BRAIN Bureau de Inteligência Corporativa, revelam que de janeiro a março desse ano, o Habite-se, certificado de conclusão de obras, foi emitido para 2.246 imóveis na capital, menor número desde 2010, quando contemplaram 1.874 edificações para o período. O pico de emissões de alvarás de conclusão na cidade no primeiro trimestre aconteceu em 2013, quando 4.118 unidades foram licenciadas. O estudo é o mais completo do setor de incorporação imobiliária para Curitiba e região.

Analisando apenas os apartamentos residenciais novos em Curitiba, no ano passado foi entregue o menor volume de unidades novas dos últimos cinco anos. Em 2015, foram repassadas 7.634 habitações aos compradores, contra 7.924 unidades entregues em 2010. Acompanhando a curva de redução dos alvarás de conclusão, o pico de entregas foi em 2013, quando 13.633 apartamentos residenciais foram transferidos aos adquirentes. 

A presidente da Ademi/PR, Aline Perussolo Soares, comenta que essa diminuição, aliada à redução do número de unidades lançadas e ao recuo do estoque pelo quarto mês consecutivo, evidenciam que o setor está encerrando o seu ciclo de ajuste em Curitiba, com equalização da oferta e da demanda. “A conjunção dessas variáveis indica que, mantendo-se essas condições, é possível que haja uma drástica redução da oferta de imóveis novos na cidade em breve. Ainda, sinaliza que os novos empreendimentos virão com preços maiores do que os atuais e quem esperar poderá pagar mais pelo mesmo imóvel. Por isso, a hora de comprar é agora”, avalia.

A pesquisa da entidade de classe revela ainda que o volume de alvarás para construção residencial emitidos no primeiro trimestre desse ano alcançou o menor patamar desde 2008. À época, 3.710 unidades foram licenciadas em Curitiba. No ano passado, foram apenas 2.052 edificações. Até o momento, todos os lançamentos foram de empreendimentos com menos de 100 unidades. Já em relação ao estoque, o estudo mostrou que em março desse ano havia 9.087 unidades disponíveis para a venda, montante 18,7% menor do que em março de 2015, quando existiam 11.189 apartamentos novos em estoque na cidade. “Acreditamos que até o fim desse ano, a questão do estoque estará equacionada na cidade”, prevê Aline.

Estoque - Considerando os últimos 12 meses, em termos percentuais e nominais, a redução de estoque mais significativa foi para os apartamentos econômicos (com preço de R$ 170.001,00 a R$ 250 mil) e standard (com preço de R$ 250.001,00 a R$ 400 mil). No primeiro, a queda foi de 78,7% das unidades disponíveis, passando de 1.943 apartamentos novos em março de 2015 para 413 em março desse ano. No segundo, a diminuição do estoque foi de 33,5%, passando de 3.329 para 2.211 habitações.

“Analisando esses dados, fica clara a importância do crédito imobiliário para a aquisição do imóvel, assim como das campanhas de benefícios oferecidas pelas construtoras e incorporadores para os imóveis prontos. Com o aumento da inflação e da taxa de juros para os empréstimos habitacionais, a opção da maior parte dos compradores foi para habitações que, atualmente, melhor se encaixam na capacidade financeira da classe média, maior fatia do público comprador, e nas linhas disponíveis pelos bancos”, avalia o diretor de Pesquisa de Mercado da Ademi/PR, Fábio Tadeu Araújo.

A retração do estoque foi um reflexo do desempenho nas vendas de imóveis novos que, entre residenciais e comerciais, teve alta de aproximadamente 5% no primeiro trimestre desse ano na capital paranaense, em comparação com o mesmo período do ano passado, totalizando 1.291 unidades comercializada. O Volume Geral de Vendas (VGV), faturamento obtido com a venda de todos os imóveis comerciais e residenciais no período, teve alta de 17%, contabilizando um montante de R$ 663,2 milhões. Apenas no segmento residencial, a venda de apartamentos teve alta de 21% no primeiro trimestre desse ano, em relação ao mesmo período do ano passado, totalizando 1.183 unidades. Já quanto ao VGV, o crescimento na comparação entre os períodos foi de 30%, contabilizando R$ 623,3 milhões em 2016.

Preço – Tomando como base os últimos 12 meses, e tendo março como mês de referência, o preço médio do metro quadrado privativo para os apartamentos residenciais novo em Curitiba foi reajustado em 5%, a R$ 6.545,00. O melhor desempenho no período foi para os imóveis com quatro dormitórios que foram corrigidos em 17,4%, com preço médio do metro quadrado privativo a R$ 10.063,00. No acumulado do ano, os imóveis novos na capital têm variação de 0,8%.

Na análise por bairro e para o respectivo mês, o Batel continua a deter o maior valor do metro quadrado privativo para todas as tipologias, com metro quadrado privativo a R$ 10.548,00 para os apartamentos de um dormitório; de R$ 11.991,00 para os de dois dormitórios; de R$ 8.589 para os de três dormitórios e de R$ 12.326 para os de quatro dormitórios. 

A pesquisa da Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná (Ademi/PR) e da BRAIN Bureau de Inteligência Corporativa, em março de 2016, contou com uma amostra de 372 empreendimentos e 9.087 apartamentos residenciais novos (na planta, em construção ou concluídos) à venda por construtoras, incorporadoras e imobiliárias, em Curitiba, coletados diretamente junto às empresas do setor.

Fonte: contato@memilia.com


Instituto MRV desenvolve projeto de voluntariado para sanar dúvidas pessoais de trabalhadores no canteiro de obras

Os funcionários da MRV Engenharia de Curitiba receberam orientações jurídicas no próprio canteiro de obras. A ação fez parte de um projeto voluntariado chamado “Direito de Saber”, desenvolvido pelo Instituto MRV.

Segundo um dos advogados participantes, Luis Fernando Braúna, durante a consulta foram sanadas dúvidas pessoais referentes a dívidas bancárias, inscrições indevidas em órgãos de proteção ao crédito, questões envolvendo direito imobiliário, família, sucessões, entre outras. “É um ação de voluntariado que tem grande receptividade nas obras, além de ser muito gratificante para os advogados internos da empresa, que podem estar mais próximos aos colegas da obra e contribuir com estes trabalhadores que, muitas vezes, não têm acesso a uma assessoria jurídica qualificada”, contou.

De acordo com Braúna, em Curitiba este foi o segundo evento realizado nos canteiros de obras, mas o programa ocorre em todas as regionais da construtora.

Fonte:
Ari Lemos
Lide Multimídia - Assessoria de Imprensa
Fone: (41) 3016-8083 /8818-1804



Foco deste ano será Programa Minha Casa Minha Vida e operações do FGTS

A Caixa Econômica Federal promove, de sexta-feira (13) a domingo (15), a 12ª edição do Feirão CAIXA da Casa Própria em Curitiba (PR). Considerado o maior do ramo imobiliário, o evento contará, em 2016, com mais de 15 mil imóveis, novos ou usados, que estarão em oferta. Nesta edição, o foco da CAIXA será o financiamento de habitação popular do Programa Minha Casa, Minha Vida (PMCMV) e das demais operações com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), cujo teto máximo para a capital paranaense é R$ 200 mil e R$ 180 mil para a região metropolitana.

Segundo o coordenador do Feirão em Curitiba, Vilmar José Smidarle, o evento será uma oportunidade para as famílias realizarem o sonho de adquirir a casa própria. “No Feirão, os visitantes podem contar com as condições facilitadas que a CAIXA oferece, além de ter acesso aos principais lançamentos e a diversos imóveis, novos ou usados, disponíveis na região de Curitiba e região metropolitana”, comenta.

O Feirão CAIXA da Casa Própria de Curitiba contará com 80 parceiros. São 40 construtoras e 40 imobiliárias, sendo que, deste total, 45 são correspondentes imobiliários CAIXA. São mais de 8 mil imóveis novos e 7 mil imóveis usados, num total de 15 mil imóveis em oferta. Mais de 280 empregados da CAIXA trabalham para a realização do Feirão de Curitiba neste ano.

Feirão pelo país:

De abril a junho, a CAIXA realiza o evento, também, em outras 13 cidades do país. Neste mesmo final de semana, a CAIXA promove o 12º Feirão CAIXA da Casa Própria em Brasília (DF) e em Belém (PA). O evento, que começou, em 29 de abril, pelo Rio de Janeiro (RJ), passará ainda por Porto Alegre (RS), Recife (PE), Florianópolis (SC), Uberlândia (MG), Belo Horizonte (MG), Fortaleza (CE), São Paulo (SP), Goiânia (GO), Salvador (BA) e São Luís (MA). É o primeiro ano que a capital maranhense recebe o evento.

Atendimento:

Para requerer o crédito para a casa própria no Feirão, basta levar documento de identidade, CPF, comprovante de endereço e os três últimos comprovantes de renda. Os interessados também podem obter informações em todas as agências da CAIXA ou pelo Serviço de Atendimento ao Cliente (0800 726 0101), disponível 24 horas por dia, inclusive nos finais de semana.

Serviço:

12º Feirão CAIXA da Casa Própria em Curitiba
Data: de 13 a 15 de maio de 2016 (sexta-feira a domingo)
Hora: sexta-feira e sábado, das 10h às 20h – domingo, das 10h às 18h
Local: Expotrade Convention Center – Rodovia Deputado João Leopoldo Jacomel nº10.454 – Pinhais (PR)

Assessoria de Imprensa da CAIXA
Regional Curitiba (PR)
(41) 3544-5641

A Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná (Ademi/PR) promove em 5 de maio, quinta-feira, a partir das 18h30, o workshop jurídico “Entrega da unidade imobiliária: documentação e procedimentos”, no auditório do Sinduscon-PR, em Curitiba. O evento gratuito é exclusivo aos associados e será ministrado pelo assessor jurídico da entidade de classe e especialista em Direito Imobiliário, Ricardo Campelo. O profissional também é consultor jurídico do Sinduscon-PR e membro do Conselho Jurídico da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC). Pesquisa da Ademi/PR revela que, de 2009 a 2015 foram entregues 58.504 apartamentos residenciais novos em Curitiba, num total de 676 empreendimentos.


A presidente da associação, Aline Perussolo Soares, lembra que o pico das entregas foi em 2013, quando a capital paranaense recebeu 13.633 unidades e 129 empreendimentos. No ano passado, foram 7.669 apartamentos entregues e nesse ano a previsão é de mais 6.467 unidades. “Tendo em conta que os imóveis novos têm garantia de cinco anos pela construtora a partir da entrega das chaves, o pós-venda hoje é um item fundamental para as empresas, já que a demanda por assistência pelos compradores está diretamente relacionada ao procedimento realizado na entrega da unidade imobiliária”, opina Aline.

No workshop jurídico serão abordadas questões relacionadas ao termo de vistoria; procedimentos para vistoria das unidades pelos compradores; entrega das áreas comuns; procedimentos a serem adotados em caso de defeitos; orientações aos profissionais que realizam a entrega das unidades e elaboração do Manual de Uso e Operação. As inscrições devem ser feitas antecipadamente pelo telefone (41) 3253-6233 ou pelo e-mail ademipr@ademipr.com.br

O evento, exclusivo aos associados, faz parte da Agenda de Capacitação Ademi/PR, implantado em 2015, que tem a finalidade de contribuir com a qualificação técnica e profissional dos proprietários, gestores e executivos das construtoras, incorporadoras e imobiliárias que atuam no Paraná, por meio da realização permanente de cursos, palestras e eventos empresariais, bem como do apoio a eventos setoriais.

Serviço:

WORKSHOP JURÍDICO – Entrega da unidade imobiliária: documentação e procedimentos.
Data: 5/5/2016
Horário: a partir das 18h30
Local: auditório do Sinduscon-PR (Rua da Glória, 175)
Inscrições: (41) 3253-6233 ou ademipr@ademipr.com.br

EVENTO GRATUITO!

Fonte: contato@memilia.com
Pelo terceiro mês consecutivo, estoque de apartamentos novos recua em Curitiba

O número de apartamentos residenciais novos disponíveis para a venda recuou ainda mais em Curitiba e chegou a 9.296 unidades em fevereiro de 2016, 3% a menos do que o mês anterior quando o saldo foi de 9.575 unidades. Os dados da pesquisa mensal da Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná (Ademi/PR), em parceria com a BRAIN Bureau de Inteligência Corporativa, revelam ainda que, nos últimos 12 meses, a queda no volume de imóveis novos em estoque na capital paranaense foi de 17%. Isso porque, em fevereiro de 2015, havia 11.158 apartamentos novos para a venda na cidade. O estudo é o mais completo do setor de incorporação imobiliária para Curitiba e região.



Para a presidente da Ademi/PR, Aline Perussolo Soares, os dados da pesquisa reforçam que esse é o momento para a compra do imóvel. “Estamos acompanhando uma redução gradativa do estoque de imóveis novos, combinado a uma baixa expectativa de lançamentos imobiliários para esse ano, o que sinaliza que poderá haver a restrição da oferta em médio prazo, caso essa situação se mantenha. Além disso, os novos empreendimentos provavelmente virão a preços mais elevados, em função do aumento do custo para construção”, observa.

Na comparação entre os meses de fevereiro de 2016 e de 2015, em valores percentuais, os apartamentos econômicos, com preço de R$ 170 mil a R$ 250 mil, lideraram a redução de unidades em estoque, com recuo de 35,2%. As quedas também foram intensas para os studios, lofts e apartamentos de um dormitório, bem como para os imóveis novos no padrão standard (com preço de R$ 250 mil a R$ 400 mil), que tiveram baixa de 31,4% e de 30,4% em unidades, respectivamente.

Ainda no mesmo período, mas em valores nominais, os apartamentos standard (de R$ 250 mil a R$ 400 mil) tiveram a maior redução de unidades em estoque, contabilizando uma queda de 1.002 imóveis. Os studios, lofts e apartamentos de um dormitório e os apartamentos econômicos (com preço de R$ 170 mil a R$ 250 mil) também recuaram significativamente, com diminuição de 801 e 702 unidades em oferta, nessa ordem.

“Claramente está se estabelecendo um novo patamar para o mercado de lançamentos imobiliários em Curitiba, com ajuste da oferta e da demanda entre os padrões, especialmente naqueles que concentram a maior parte das unidades colocadas no mercado desde 2008. Se esse movimento persistir, acreditamos que a previsão de uma disponibilidade de 25% de imóveis para venda em relação à oferta para esse ano deve se concretizar”, analisa o diretor de Pesquisa de Mercado da Ademi/PR, Fábio Tadeu Araújo.

A pesquisa da Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná (Ademi/PR) e da BRAIN Bureau de Inteligência Corporativa, em fevereiro de 2016, contou com uma amostra de 369 empreendimentos e 9.296 apartamentos residenciais novos (na planta, em construção ou concluídos) à venda por construtoras, incorporadoras e imobiliárias, em Curitiba, coletados diretamente junto às empresas do setor.

Preço - Ao contrário do estoque que permanece em queda em Curitiba, o preço dos imóveis novos foi reajustado em todas tipologias na capital paranaense. Na variação mensal, o preço médio do metro quadrado privativo teve alta de 0,2%, chegando a R$ 6.562,56 em fevereiro de 2016. A correção mais intensa foi para os studios, lofts e apartamentos de um dormitório que acumularam alta de 0,6%, com média do metro quadrado privativo a R$ 7.130,00.

Nos últimos 12 meses, tendo fevereiro como mês de referência, os imóveis nos foram reajustados em 5,6%, com destaque para os apartamentos de quatro dormitórios, que tiveram correção de 19%, com metro quadrado privativo médio a R$ 10.125,00. No acumulado do ano, o preço dos apartamentos residenciais novos em Curitiba acumula elevação da ordem de 1%. 

Na análise por bairro, considerando fevereiro desse ano, o Batel continua a deter o maior valor do metro quadrado privativo para studios, lofts e apartamentos de um dormitório, na média de R$ 10.548,00. O bairro também tem o maior valor do metro quadrado privativo para os apartamentos residenciais novos de dois e três dormitórios, com média de R$ 11.991,00 e de R$ 8.569,00, assim como para os imóveis com quatro dormitórios, com metro quadrado privativo médio a R$ 12.079,00.

Fonte : contato@memilia.com


As novas tecnologias abriram um leque de oportunidades para os corretores de imóveis. Os recursos disponíveis cada vez mais apresentam novas propostas aos profissionais da corretagem, além de facilitar todo o processo de divulgação, vendas, fidelização, entre tantos outros.

O site para imobiliárias e corretores é um recurso que tem a capacidade de divulgar, atrelar contatos entre o cliente e o corretor de imóveis, tornar a exibição dos imóveis mais atrativos além de vários outros benefícios. Essa ferramenta indispensável tem apresentado muitos diferenciais para o mercado imobiliário, tanto para você corretor de imóveis que está iniciando ou que já está bem conceituado no ramo.

Por ter essas variações e benefícios é necessário que esse grande recurso seja utilizado de maneira inteligente e eficiente. O site utilizado de maneira correta pode ser uma grande alternativa e estratégia para muitos corretores se destacarem no mercado imobiliário.

Qual a importância do site para corretor de imóveis?

Há muitas pessoas acessando a internet para buscar o imóvel ideal. Em uma pesquisa feita pela Think Real Estate, 60% do processo de compra de um imóvel é online; ressalto que nas pesquisas feitas na internet os consumidores conseguem mais informações.

Então, utilizar o site a seu favor é muito importante, pois, terá a possibilidade de alcançar mais clientes de uma forma bem prática. Isto sem contar com a facilidade que o seu cliente poderá ter informações sobre determinado imóvel. Basicamente o site servirá como uma vitrine "online", exibindo os seus imóveis com o máximo de informações, com detalhes como, tipo do imóvel, a localização, o preço, descrições e outras informações necessárias.

Essas informações bem preenchidas em seu site são fundamentais para gerar boas vendas. Informações incompletas só farão com que o seu possível cliente navegue pelo site do concorrente.

Podemos dizer que as vantagens para você utilizar um site são inúmeras, porém, as principais são:
  • Praticidade no atendimento;
  • Interação maior com o seu cliente;
  • Conquistar possíveis clientes;
  • Ampliar a divulgação dos seus imóveis; e
  • Uma vitrine dos seus imóveis "online".
Dessa forma é importante pesquisar soluções estratégicas e não perder a oportunidade de se destacar no mercado imobiliário. Aproveite esse número crescente de pessoas presentes na internet e procure ingressar nesse meio.


Então, busque uma plataforma completa como o Software ville Imob, onde você poderá realizar várias ações de Gestão e Marketing Online. Tome conhecimento e estude aspectos de gestão, e de marketing que essa plataforma poderá lhe proporcionar. Saiba mais!

Sucesso e Bons Negócios!

Sabrina Rozindo
Depto de Marketing – Software ERP ville Imob

Este post é um publieditorial.
Crédito foto : Divulgação
Os diretores e representantes das empresas associadas à Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná (Ademi/PR) e do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Paraná (Sinduscon/PR) vão conhecer em primeira mão os dados do Perfil Imobiliário 2015, em evento que acontece amanhã (5/4), a partir das 18h30, no auditório do Sinduscon/PR, em Curitiba. A análise dos dados do levantamento anual será realizada pelo sócio da BRAIN Bureau de Inteligência Corporativa, Marcos Kahtalian. O patrocínio é da Caixa Econômica Federal. 

A publicação apresenta uma análise da produção imobiliária na capital paranaense, residencial e comercial. Além disso, reúne dados sociodemográficos e de mercado sobre os lançamentos em todos os bairros de Curitiba, agrupados em regiões, bem como da Região Metropolitana. Ainda, traz um estudo sobre o perfil do comprador de imóveis em Curitiba, identificando o perfil do imóvel atual e do desejado, além da intenção de compra.

A pesquisa também reúne dados e informações sobre o mercado de imóveis usados, chamados de prontos, em cada uma das regiões da capital paranaense pesquisadas. “Esse levantamento, exclusivo aos associados das duas entidades setoriais, é de extrema importância às construtoras e incorporadoras para a elaboração do plano de negócios e planejamento de novos empreendimentos, pois, revela onde estão as oportunidades e permitem o aperfeiçoamento dos imóveis oferecidos”, comenta a presidente da Ademi/PR, Aline Perussolo Soares.

Fonte: contato@memilia.com

Este mês o nosso blog completa 6 anos de existência. São 720 posts, dezenas de artigos, entrevistas... tudo preparado com carinho e dedicação. Nossas redes sociais também cresceram neste período. No Twitter são quase 5000 seguidores, no Facebook centenas de fãs e amigos, no Linkedin mais de 2000 contatos...

Agradeço a cada um de vocês que visita o blog semanalmente e que curte e acompanha nosso trabalho.


Acompanhe nossas redes sociais:


ÁGUAS DE PORTO BELO